Língua Portuguesa em Uso > Diferença entre adjunto adnominal e adjunto adverbial

Diferença entre adjunto adnominal e adjunto adverbial


Gloria Galli

Categorias: adjunto adnominal | adjunto adverbial | função sintática | sintaxe | língua portuguesa | gramática pt-Br |

Adjunto adnominal

O adjunto adnominal (Ad adn) pode ser representado por palavras ou locuções de valor adjetivo e sempre acompanhem um núcleo substantivo em qualquer função sintática. (conf. Gama Kury (1985).

Os adjuntos adnominais podem ser representados por várias classes gramaticais: artigos, pronomes adjetivos, adjetivos, locução ou expressão adjetiva, numeral:

O lápis é do meu amigo. (artigo definido) (pronome adjetivo)

Paulo é um garoto inteligente. (artigo indefinido) (adjetivo)

A professora defendeu os direitos dos alunos e também dos professores. (locução adjetiva)

Ela providenciou um prêmio justo. (artigo indefinido)

Tinha olhos azuis, pele aveludada e cabelos escuros. (adjetivo)

(Todas as palavras grifadas são adjuntos adnominais e estão representados pelas classes gramaticais indicadas dentro dos parênteses.) Ver também Adjunto Adnominal Adjunto adverbial

É a função sintática exercida pelos advérbios, expressões adverbiais - igualmente aos advérbios, indicam circunstâncias em que algo ocorre. Os adjuntos adverbiais (adj.adv.) ou advérbios modificam os verbos, os próprios advérbios e os adjetivos:

O sabiá canta divinamente.

Maria elaborou as provas com extremo cuidado. (= cuidadosamente - modifica verbo).

Sentimo-nos bastante honrados com a sua presença. (modif. adjetivo)

Ela plantou a flor no jardim. (modifica a ação verbal - lugar)

A pesquisa dela é muito interessante. (modifica adjetivo)

Ele apresentou o seu projeto muito bem. (modifica o advérbio 'bem')

Diferença entre as duas funções:
O adjunto adnominal vem sempre junto de um nome, adicionando a este comentários, especificação, delimitação, etc. Isso ocorre junto a substantivos em qualquer função sintática ( sujeito, objeto direto, indireto, aposto, predicativo). Ao considerarmos que a frase representa um pequeno drama, o adjunto adverbial representará a circunstância onde o drama ocorre:

«O carro do João foi roubado ontem à noite.»

Os termos O e do João são adjuntos adnominais; o termo ontem à noite representa um adjunto adverbial de tempo, ou seja, a circunstância de tempo em que ocorreu a ação verbal.

Comentários

artigos mais revisados

Gedini
2013-08-05
Quiasmo

pesquise na base

Participe no LPeU, faça login para receber nossa newsletter ou enviar dúvidas Login via Facebook