LPeU - língua portuguesa em uso Língua Portuguesa em Uso

Criado por Gedini
em 2013-05-21.

Derivação e novas palavras

Pergunta do usuário:
Como é o processo de formação das palavras por derivação?

  • O processo de formação das palavras por derivação ocorre basicamente por prefixação e sufixação.

Derivação

Criação de uma palavra nova a partir de outra primitiva. Ocorre por vários processos:
derivação prefixal, derivação sufixal, derivação prefixal e sufixal, derivação parassintética, derivação regressiva (deverbal) e derivação imprópria.

  • Prefixal Um prefixo + radical:
    ter -> reter, deter, manter etc.
    Ver -> antever, prever, rever etc.
    mãe -> mãezinha, mãezonha.

Mais exemplos:

administrar, antebraço, antítese, descontente, difundir, embrião, euforia, infeliz, infravermelho, paramédico, prefácio, posfácio, prognóstico, hipoglicemia, metáfora, sintaxe, super-homem, ultravioleta etc.

  • Sufixal
    radical + um sufixo:
    Morte -> mortalha, mortal, mortuário, mortífero etc.
    Feliz -> felicidade, felizmente

Mais exemplos:
amargor, arborizar, bocarra, brasileiro, cheiroso, comissário, curtume, diferença, facada, ferrugem, gotícula, homúnculo>, lembrete, livreco, ordenar, roedor, saltitar, velhote, vergonhoso, vozeirão etc.

  • Derivação prefixal e sufixal
    Prefixo + radical + sufixo. Se um deles for retirado, não prejudica o sentido:
    infelizmente -> infeliz // felizmente
    configuração -> configura // figuração

  • Derivação parassintética
    Há um radical + prefixo + sufixo, mas se um deles for retirado, prejudica o sentido:
    amanhecer> -> amanh (?) ou manhecer (?)
    entardecer -> entard (?) ou tardecer (?)
    enveredar -> envered (?) ou veredar (?)

  • Derivação regressiva
    Geralmente, substantivos derivados de verbos. Há perda de fonemas no final da palavra primitiva:
    comprar -> compra
    estudar -> estudo
    invejar -> inveja
    vender -> venda etc.

Nota:
substantivos deverbais dão origem substantivos abstratos.

  • Derivação imprópria Quando uma palavra, sem perder qualquer fonema, passa a outra classe lexical:
    poder (verbo) -> o poder (substantivo)
    seja (verbo) -> seja... seja (conjunção)
    não (negação) -> o não (substantivo)

Ver também Formação das palavras

Participar neste artigo Utilize este botão para adicionar seus comentários. Depois de adicionar seu comentário, você será direcionado para criar um login para validar seu comentário.

Este conteúdo foi originalmente criado por Gloria Galli, nome de usuário Gedini, em 2013-05-21 e está disponível com a licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Outros autores também podem colaborar com este artigo.

Você poderá referenciar este artigo com o uso do link abaixo e incluir nota com o nome do autor:

Salvar e enviar para meu e-mail
Votar (1 estrela)
Votar (2 estrelas)
Votar (3 estrelas)

Enviar Você será enviado para criar um 'login' com seu e-mail.