LPeU - língua portuguesa em uso Língua Portuguesa em Uso

Criado por Gedini
em 2013-05-14.

Vírgula e orações coordenadas sindéticas

Orações autônomas e orações dependentes

Relembrando conceitos:
A Gramática Tradicional, ao conceituar o período, estabelece que orações independentes são chamadas coordenadas e o período formado por elas, período composto por coordenação; em contraponto, as dependentes recebem o nome de orações subordinadas e o período, composto por subordinação.

Os conceitos linguísticos mais atuais esclarecem aspectos que contrapõem essa relação de autonomia e/ou dependência. Segundo eles pode haver uma profunda relação de dependência entre até os termos ditos autônomos. Este artigo segue orientações da gramática de Cunha e Cintra.

Quando num período composto por coordenação, as orações que estão justapostas sem conectivo (conjunção) chamam-se coordenadas assindéticas e, quando há conectivo entre elas, chamam-se coordenadas sindéticas.

Vírgula e orações coordenadas sindéticas:

  • Vírgula e conjunção coordenada sindética aditiva 'e'.
    Usa-se vírgula para separar orações coord. aditivas ligadas pela conjunção 'e' quando os seus sujeitos forem diferentes. No exemplo abaixo, há dois sujeitos diferentes: 'eu' na 1ª oração e 'meu marido' na 2ª oração:

    «Eu fui ao mercado, e meu marido foi à farmácia.»
    

nota:
Há uma ressalva aqui. No caso deste exemplo, há uma continuidade da ação de Paulo embutida no significado:

«Paulo comprou sapatos velhos e João os vendeu como novos.»

Vírgula e coordenada sindética adversativa.

Usa-se vírgula para separar orações coord. adversativas em períodos compostos:

«Ela consentiu o casamento, mas não aprovou a festa.»

nota:
Em alguns casos a conjunção e toma o valor de adversativa e, assim sendo, o e deve ser antecedido por vírgula:
«Eles fumam, e não tragam.» (= mas não tragam)

Coordenada sindética alternativa

Coloca-se vírgula para separar a oração alternativa, quando proferida com pausa:

«Ou eu estou muito enganada, ou vou ter a maior surpresa da minha    vida!»

Coordenada sindética conclusiva

A conjunção ajuda a formar a idéia de conclusão do fato. Admite vírgula:

«Ana trabalhou muito, então, mereceu aquele salário.»

Coordenada sindética explicativa

Usa-se vírgula antes de oração introduzida por conjunção que dá a idéia de explicação:

«O moço pediu comida, pois tinha fome.» ( porque tinha fome)
Participar neste artigo Utilize este botão para adicionar seus comentários. Depois de adicionar seu comentário, você será direcionado para criar um login para validar seu comentário.

Este conteúdo foi originalmente criado por Gloria Galli, nome de usuário Gedini, em 2013-05-14 e está disponível com a licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Outros autores também podem colaborar com este artigo.

Você poderá referenciar este artigo com o uso do link abaixo e incluir nota com o nome do autor:

Salvar e enviar para meu e-mail
Votar (1 estrela)
Votar (2 estrelas)
Votar (3 estrelas)

Enviar Você será enviado para criar um 'login' com seu e-mail.