Língua Portuguesa em Uso > Perguntas de usuários

Perguntas de usuários

Gloria Galli


Categorias: perguntas e respostas |

Várias dúvidas:
P1: Encaminhar os documentos ou remeter os documentos?
- R: Encaminhar significa entre outras coisa 'fazer chegar a'. Remeter significa dirigir, enviar, mandar. Portanto, em se tratando de documentos, creio que os dois termos completam o significado desejado, mas na prática, parece que o termo encaminhar refere-se, com mais precisão, à documentação em si, e remeter fica mais próximo à ação do encaminhamento.

P2: Gostaria de esclarecimentos sobre o novo acordo, com relação aos ditongos abertos.
- R: Há no site vários artigos sobre isso. Veja, por exemplo, em Sobre paroxítonas e ditongos abertos e Ditongos abertos das paroxítonas.

P3: Como diferencio 'uma instrução' e um 'procedimento'?
- R: Uma diferenciação bem prática pode ser: a 'instrução' está próxima do 'como fazer' e o 'procedimento', como está sendo feito.

P3: Qual o correto: Vou a praia ou vou para a praia ? Pra que você quer dinheiro ou para que você quer dinheiro?
- R: Vou à praia. (com 'a' craseado (= a + a). Melhor usar o 'a' do que o 'para'.
- R: Para que você quer dinheiro. O termo 'pra' (na forma contraída) é usado na língua falada e em licença poética (música, poesia etc).

P4: Qual o correto: 'em garantia' ou 'na garantia'?
- R: Depende. Entrega-se alguma coisa em garantia de outra coisa (para garantir algo):
«Pedro entregou o seu relógio ao dono da loja em garantia da dívida.».
Na garantia significa que algo está vinculado à responsabilidade de alguém (alguma empresa, por exemplo):
«Minha geladeira queimou, mas está na garantia.»

P5: Gostaria de receber frases com 'pronomes do caso reto'.
- R: As frases com pronomes do caso reto, são as mais comuns, estão espalhadas em qualquer texto, pois os pronomes do caso reto: eu, tu, ele, nós, vós, eles.

P6: Está correto o acento grave em "responder às questões"? Quem responde responde A alguma coisa, não é mesmo?
- R: Neste caso, com um sujeito agente e complemento expresso por produção linguística, significando dar resposta a, replicar*, pode ser introduzido ou não por 'a':
«Respondeu a pergunta com muita clareza.»
«João Felipe respondeu às boas vindas e saiu em seguida.»
Observe, porém, que geralmente quando a expressão contém o artigo craseado, quase sempre há também um complemento adverbial.

P7: Em que momento usamos a vírgula depois do 'e'?
- R: Normalmente em três momentos: quando a frase é muito longa e preciso de pausa, quando o 'e' separa sujeitos diferentes e quando há na frase repetição dessa conjunção. Veja o artigo Vírgula e a conjunção aditiva e e também Se eu usar a letra (e) numa frase, não posso usar a vírgula junto?.

P8: O certo na escrita e na fala é: vou ver ela ou vê-la?
- R: Vou vê-la.

P9: O que é interjeição?
- R: São expressões, geralmente curtas, de sentido próprio, que servem para representar emoções, sentimentos, etc. Veja o artigo Interjeições e também Sobre as interjeições.

P10: Gostaria de saber se, em um aviso, posso escrever um título como: Atenção, Professores! usando a exclamação, ou qual seria a forma correta?
- R: Sim, pode usar. Às vezes, há algumas situações em que o ponto de exclamação no vocativo pode trazer uma conotação de imposição, que por conveniência, pode ser evitado. Mas não é este o caso.

P11: Gostaria de saber se beliche é a beliche ou o beliche.
- R: Beliche é substantivo masculino: o beliche.

P12: "Eles" vigiaram ontem à noite. (pronome do caso reto) Entregue o material a "eles". (pronome do caso oblíquo). Por que na segunda frase o pronome "eles" é do caso oblíquo?
- R: Porque compreende-se como pronomes do caso reto aqueles que funcionam como sujeito e como obliquo os que funcionam como complemento. No exemplo, o verbo entregar pede um sujeito agente e dois complementos: um direto e outro indireto (obj.direto e indireto).

P13: Poderia por gentileza me esclarecer o conceito de morfema zero?
- R: O morfema é uma unidade significativa, só possui sentido quando junta-se a uma palavra. Por exemplo: na língua portuguesa, o morfema 's' é representativo do plural. Daí surge a definição de 'morfema zero' como marca da categoria singular. Ex: pera0 - peras. Represento o morfema zero por um conjunto vazio.

P14. Gostaria de saber se a palavra HORÁRIO perdeu sem acento com a reforma ortográfica?
- R: Não. Continua sendo grafada como era: horário.

Comentários

revisados

Gedini
2013-08-05
Quiasmo

Participe

Faça login para receber nossa newsletter ou enviar dúvidas