Língua Portuguesa em Uso > Prosopopeia e licença literária

Prosopopeia e licença literária

Desde 14-05-2013. Curado por Gedini

Colaboradores

Ainda não existem colaborações neste artigo. Envie sua colaboração pelo nosso chat.

Categorias: licença poética | prosopopeia | teoria da literatura |

A prosopopéia é considerada licença poética?
- Prosopopéia não é uma licença literária.

Entendendo os dois conceitos.

Licença poética

Como o próprio nome já diz, a licença poética concede uma certa liberdade ao poeta para que ele possa expressar toda a sua criatividade, sem estar preso às regras gramaticais ou métricas. Na verdade, é uma permissão para transgressão de normas. Podemos encontrar textos criativos, nos quais o autor pôde usar as palavras do seu jeito, sem seguir às regras. Para ter direito de usar licença poética é preciso ter um conhecimento profundo da língua, senão é simplesmente ignorância. Esse ato é representado de várias maneiras:

Como ocorre licença poética?
- Pode ocorrer por rimas falsas;
- Por versos com métrica irregular;
- Por temas obscenos em época de moralidade;
- Por brincadeiras como palavras consideradas “erradas”;
- Por um vocabulário mais próximo do cotidiano etc.

Prosopopéia

Por prosopopeia (personificação) entende-se quando há transferência de caracteres de seres animados (sentimentos, emoções ou razão ) para seres inanimados ou abstratos. É um recurso discursivo, reconhecido e conceituado pela gramática.Exemplos:

"Uma ilusão *gemia* a um canto."  
(Lygia F. Telles)

"Sinto o *canto* da noite na *boca* do vento." 
(Dona Yvone Lara)

Portanto, prosopopéia não se enquadra fora das normas. Mas, embora seja um recurso definido pela teoria literária, há autores que enquadram-na no conceito de 'licença' ou 'liberdade de expressão'.

Considere outros artigos

Gedini
2013-08-05
Quiasmo

Envie sua dúvida ou entre em contato

Faça login para enviar suas dúvidas de forma pública.

Entre em nosso chat para suporte online.