Língua Portuguesa em Uso > Novo acordo ortográfico e estrangeirismo

Novo acordo ortográfico e estrangeirismo

Gloria Galli


Categorias: novo acordo ortográfico da língua portuguesa | estrangeirismos | hífen |

Não se emprega o hífen:

Nas formações em que o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, devendo estas consoantes duplicar-se, prática aliás já generalizada em palavras deste tipo pertencentes aos domínios científico e técnico:

antirreligioso, antissemita, contrarregra, contrassenha, cosseno, extrarregular, infrassom, minissaia, biorritmo, biossatélite, eletrossiderurgia, microssistema etc.

antisspam ou anti-spam?
Aplica-se ou não a regra ao termo acima?

Parecer:
Há, historicamente, na língua portuguesa, termos e expressões estrangeiras, na maior parte, corretamente adaptados à ortografia nacional, originários de vários idiomas.
A tecnologia, principalmente na área da informática, assim como a expansão da internet, têm trazido ao país uma série de termos, que nem sempre há equivalentes para eles em português.

Mesmo assim, esses termos são incorporados, rapidamente, pela comunidade dos seus usuários e, aos poucos, vão se expandindo para outras comunidades e que, se popularizados, vão se adaptando às normas gramaticais e acabam por fazer parte do léxico.

Quanto tempo demora para que um termo deixe de ser estrangeiro?
O homem usa a língua porque vive em comunidades e tem necessidade de comunicar-se com seus semelhantes. Impossível prever esses acontecimentos ou prevenir-se contra eles, ou saber quanto tempo demora para um termo ser incorporado à língua ou se vai ser incorporado ou não.

Como adaptar a palavra spam para a língua portuguesa?

Spam é um termo amplamente usado por todo universo computacional. Assim, tudo indica que o termo seja adaptado às normas gramaticais e não perca o seu radical spam. Da mesma forma, vários termos já foram incorporados na linguagem corrente dos brasileiros: blog, blogueiro, surfe, surfista e outros mais. Na língua portuguesa há um registro ( o VOLP ) para todas as palavras, inclusive as estrangeiras. Na 5ª edição de 2009, p. 861 do VOLP, o termo spam está grafado antispam em itálico, grafia oficial das palavras estrangeiras. Isto significa que o termo ainda não foi adaptado ao idioma, pelo menos, oficialmente. No entanto, há um largo uso da grafia antisspam na comunidade da internet, e isso representa uma tendência para o uso oficial. Dessa forma, temos duas formas para o termo: antispam (em itálico) para marcar que é uma palavra estrangeira ou o termo adaptado às novas normas, ou seja, antisspam, mas repetimos que o VOLP é a referência oficial que temos na nossa língua para a grafia das palavras.

Comentários

revisados

Gedini
2013-08-05
Quiasmo

Participe

Faça login para receber nossa newsletter ou enviar dúvidas