LPeU > artigo > Narrativa - criação da expectativa

14-05-2013. Gloria Galli (trabalhos acadêmicos, revisões de textos, TCC e normas ABNT)

Enviar via e-mail

Categorias: momentos da narrativa | narrativas | produção textual | textos narrativos |

Chat Dúvidas ou Sugestões

Hammerschmidt, colabore!

Segundo momento da narrativa

No segundo momento de um texto narrativo, logo após a apresentação do cenário, surge uma situação nova com a intenção de criar uma expectativa no público-leitor. Foi apresentado um cenário e algo começa a se movimentar dentro dele. No texto apresentado esse fato é caracterizado pela chegada casual de um amigo do nosso personagem. A criação da expectativa é marcada por verbos de ação e verbos de ação-processo (embarcar,subir, conhecer, oferecer, ou seja, por situações em que o personagem terá que fazer escolhas, cria-se, então, uma expectativa: o que vai acontecer, como o personagem fará suas escolhas, etc. O autor já tem no plano de fundo tudo que pretende apresentar e é exatamente em cima desses elementos que ele trabalha com a intenção de prender o leitor. Veja a seguir a importância do significado dos verbos para a construção do sentido do texto.

Tomamos um trecho o texto Nasce um marinheiro para ilustrar esse momento.

Nasce um marinheiro

[..]Um dia, estava casualmente na cidade de Hull, quando um amigo me contou que ia para Londres no navio do pai. Convidou-me para embarcar com ele. Proposta tentadora: podia subir a bordo como marinheiro,   ainda que não conhecesse a profissão. Era o mesmo que me oferecer umaviagem de graça. [..]  
Nasce um marinheiro.(extraído do obra Daniel Defoe. Robson Crusoé.   (adaptação de Werner Zotz).São Paulo:Scipione. 2001.(p.9-11)

?

Hammerschmidt / 02-12-2015