LPeU > artigo > Relações entre as palavras

22-05-2013. Gloria Galli (trabalhos acadêmicos, revisões de textos, TCC e normas ABNT)

Enviar via e-mail

Categorias: propriedades intersígnicas | semântica | sinonímia | antonímia |

Chat Dúvidas ou Sugestões

Faça chat com nossos colaboradores

Semântica

É a parte da gramática que estuda a significação das palavras. O que diferencia uma palavra da outra são os traços significativos de cada uma. Isso faz com que os linguistas criem um ramo que estuda as relações entre as palavras. Nessas relações eles estudam: sinonímia, antonímia, homonímia, hiperonímia, paronímia/paronomásia e a polissemia.

Sinonímia

Trata do que se chama sinônimos, ou seja, a possibilidade de substituir uma palavra por outra sem prejudicar o sentido da primeira, dentro do contexto em que está inserida. Em outro contexto pode ser que a substituição não sirva. Por exemplo:
Cara – rosto (significado tradicional)

(1) Ter uma cicatriz na cara. (= no rosto).
(1) Ele chegou de cara limpa. (= ar dissimulado)

Isso significa que ao se referir a sinônimos deve-se levar em conta sempre o contexto. Esta questão, devido sua complexidade, deve ser retomada em artigos futuros

Antonímia

Aqui trata-se de significados inversos, o que dá origem às palavras antônimas. Também esse assunto deverá ser discutido em outros artigos. De uma maneira geral, pode-se considerar antônimos:

Gigante – anão  
Bem – mal  
Com – sem   
Lícito – ilícito  
Explícito – implícito etc.

Ver também Paronímia