Buscar Artigos Responder Dúvidas?  

Os verbos de estado indicam situações não dinâmicas, nas quais os envolvidos no processo verbal não sofrem qualquer alteração. Portanto, para reconhecer um verbo de estado, recorre-se ao sujeito que não deve ser agente, nem paciente, causativo. O sujeito desse verbo ou é experimentador ou beneficiário da ação verbal. Há verbos que ora designam ações, ora estados, dependendo, portanto, da natureza do sujeito:
Exemplos:

«Luiz mora em Roma.» (estado)  
«Maria fala Esperanto.» (estado)  
«O deputado apontou por aqui às 6 horas da manhã.» (ação)  
«Os dados da pesquisa apontam para uma vitória assustadora.» (estado)  
«A equipe verde bate a amarela em habilidade e carisma.» (estado)  
«Quando a mãe bate no filho é sinal que já perdeu.» (ação)

nota:
Os verbos existenciais caracterizam verbos de estado:
«Fantasmas não existem.»