LPeU - língua portuguesa em uso Língua Portuguesa em Uso

Criado por Gedini
em 2013-05-22.

O que significam verbos VTD e VTDI

Transitividade

Há discussão entre os linguistas em torno do termo 'transitividade'. Esse processo ocorre não apenas a verbos, como também a outras classes gramaticais como substantivos, adjetivos, etc. Neste artigo, vamos tratar esse assunto com referência a verbos e, por ora, sem entrar em detalhes sobre os traços verdadeiros que caracterizam o termo 'transitividade'.

VTD, VTI

A gramática tradicional trata como verbo transitivo aquele que afeta o seu complemento:
(1) Pedro contou todas as moedas do cofrinho.
(2) Maira cortou o bolo de aniversário.

Verifica-se que em (1), de alguma forma o objeto (moedas) foi afetado pela ação do sujeito (Pedro), tanto quanto em (2), o objeto (bolo) foi afetado pela ação cometida pelo sujeito (Maira).

Compreende-se, portanto, que tanto em (1) quanto em (2) houve uma transitividade por conta do verbo: os dois polos (sujeito e objeto) foram conectados, e a ação verbal de alguma forma atingiu o núcleo do complemento, ou seja, o objeto.
Em (1) entre o sujeito (Pedro) e o objeto do complemento, isto é, o núcleo do complemento (moedas) não havia nenhum termo; neste caso, diz-se, então, que o verbo é transitivo direto (VTD ), e o núcleo do complemento exigido pelo verbo será o objeto direto.

Mas, se entre o sujeito e o objeto existir um elemento (preposição), o verbo será transitivo indireto (VTI) - a transitividade será indireta (a preposição impediu a livre transitação do sujeito para o objeto) e o núcleo do complemento exigido pelo verbo será o objeto indireto:
(3)Pedro precisa de descanso.
(4)O doente necessita de medicamentos.

OD e OI

Conclui-se: o complemento de um verbo transitivo direto (VTD) é o objeto direto (OD) e o complemento de um verbo transitivo indireto (VTI) é o objeto indireto (OI).
«O menino gosta de sorvetes.» (grifo é objeto indireto).
«O menino pulou o muro. (grifo objeto direto)

VTDI

Há verbos que necessitam de dois complementos para que a frase tenha sentido - são os verbos bitransitivos, isto é, são transitivos diretos e indiretos ao mesmo tempo. Dessa forma, eles precisam, para completar-lhes o sentido, de um objeto direto (OD) e um indireto (OI). Exemplos: verbos dar, emprestar, oferecer, pagar, entre outros:
(5) Dei-lhe dois livros e uma apostila
(6) Ofereci-lhe minha ajuda e ela recusou

Em (5), 'lhe' (a ela/a ele) corresponde ao objeto indireto e 'livros e apostila', objeto direto. Em (6), da mesma forma, 'lhe' (a ela) é o objeto indireto e 'ajuda', o objeto direto.

Veja também o artigo O que significa verbos intransitivos

Participar neste artigo Utilize este botão para adicionar seus comentários. Depois de adicionar seu comentário, você será direcionado para criar um login para validar seu comentário.

Este conteúdo foi originalmente criado por Gloria Galli, nome de usuário Gedini, em 2013-05-22 e está disponível com a licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Outros autores também podem colaborar com este artigo.

Você poderá referenciar este artigo com o uso do link abaixo e incluir nota com o nome do autor:

Salvar e enviar para meu e-mail
Votar (1 estrela)
Votar (2 estrelas)
Votar (3 estrelas)

Enviar Você será enviado para criar um 'login' com seu e-mail.