Língua Portuguesa em Uso > Nossa língua portuguesa

Nossa língua portuguesa

Tati Kastein


Categorias: língua portuguesa |

Muitos não sabem, mas é preciso saber que nossa língua, como tantas outras, como espanhol, francês e o italiano, surgiu do Latim, os latinos eram povos que viviam da agricultura e tinham uma vida simples, porém, formaram o Império Romano, uma das civilizações mais avançadas no mundo.
Logo, o império Romano chegou ao fim no século V e a partir do século XV Portugal entrou para as grandes navegações e o português medieval tomou o lugar do galego-português (cultura germânica e árabe).
A língua portuguesa chega ao Brasil, em 1500, com Cabral. Chegando aqui, sofre a influência do idioma indígena, pois os portugueses encontraram mais de 1000 índios.
Já no século XVI, o açúcar dava muito lucro e a cana de açúcar nas nossas terras foi muito boa para os portugueses. Porém, negros da África foram trazidos, para ajudar na mão de obra.Com isso, passamos a ter na nossa língua influência da África toda.
Depois, o Brasil passou a ter metais precisos e Marquês de Pombal instituiu o português como idioma oficial e proibiu o uso de outras línguas.
Logo, os índios foram os primeiros a contribuir com a língua portuguesa brasileira, porém, tivemos outras influências. Com a tecnologia, a comunicação e a saída das pessoas do campo para a cidade, expressões nordestinas marcaram as grandes capitais, como “ eita”, “ vixe” , bem como, com o fim da escravidão e a chegada dos imigrantes, século 19, várias palavras francesas chegaram para nós.
Durante a Segunda Guerra Mundial, com a união de Brasil e EUA, palavras inglesas passaram a fazer parte do Brasil e com a grande onda da informática o inglês acentuou-se na nossa escrita, como “site”, “e-mail” , “marketing”.
Com isso, constatamos que a língua não para, novos sons, palavras e influências chegam cada vez mais rápidas.

(Almanaque de cultura e saúde, nº12. São Paulo, 2011)

Ver também:Variação linguística

Comentários

revisados

Gedini
2013-08-05
Quiasmo

Participe

Faça login para receber nossa newsletter ou enviar dúvidas